Artigos

Como limpar o nome: Riscos e por onde começar!

Guarulhos, 28 de abril de 2017

Existem no mercado diversos escritórios especializados em como limpar o nome das listas de devedores dos serviços de proteção ao crédito e do Banco Central. Este é um caminho apenas para quem não tem tempo ou paciência de enfrentar a burocracia ou para quem perderia mais dinheiro em estar nas filas do que contratando terceiros. Limpar o nome é fácil e não exige advogado. Basta disposição de pagar a dívida e algumas horas de fila.

Como limpar o nome: Riscos

O maior risco é cair na mão de agiotas ou pessoas de má fé. O inadimplente precisa tomar cuidado com as empresas que fazem anúncios em jornais e folhetos. Elas prometem limpar o nome, mas na verdade trabalham com o mercado informal de dinheiro, intermediando as dívidas. Na teoria, o devedor vai pedir ajuda a estes agiotas para renegociar sua dívida com o credor.

Existem dois problemas graves nesta operação. O primeiro é que o intermediário pode ser um golpista e sumir com o dinheiro destinado a limpar o seu nome, sem pagar suas dívidas. O segundo é que esta operação impossibilita buscar seus direitos em caso de golpes ou práticas abusivas, pois não existe nenhum contrato formal. Por esses motivos, o jeito mais seguro de renegociar ou limpar seu nome é diretamente com o credor.

Você pode fazer a consulta do seu CPF ou CNPJ diretamente na sede da ACE-Guarulhos, portando CPF e RG. O nosso atendimento é das 08 às 18h de segunda à sexta-feira.

Gostou dessas informações? Continue por dentro do assunto por meio de nossa página no facebook!




Notícias

Como limpar o nome

Guarulhos, 31 de julho de 2008

Para muitos cuidar das despesas pessoais torna-se sempre um tormento. É carnê da loja “X”, financiamento do carro, aluguel e tantas outras dívidas que acaba resultando na restrição ao crédito de muita gente. Por conta do registro no banco de dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) o número de consultas diárias na ACE-Guarulhos é grande. São consumidores que chegam para garimpar os estabelecimentos que deixaram de pagar.


Balcão de atendimento SCPC

A consulta no balcão do SCPC é rápida e muito fácil. Chegando a sede da entidade, munidos RG e CPF, o colaborador da entidade disponibiliza, em três segundos, as informações referente ao registro do nome. Com a consulta em mãos, basta o consumidor se dirigir a empresa para quitar a dívida.  Em um prazo de, no máximo, cinco dias, o nome será excluído do cadastro de inadimplentes e a situação se normaliza.

Cheques – No caso da inclusão de cheques no Cadastro de Emitentes de Cheques sem fundos (CCF), basta o consumidor procurar a agência do banco em que o cheque foi apresentado. Vale ressaltar a importância de se anotar todas as informações relativas ao cheque como número da folha, valor e data em que foi apresentado nas duas vezes.

Caso o consumidor tenha o canhoto do talão, verifique para quem passou o cheque. Procure a empresa ou pessoa que recebeu, pague a dívida e recupere o cheque que deve ser apresentado à agência do seu banco, levando junto uma carta simples do credor comunicando a ocorrência.

Já no caso de créditos, financiamentos e prestações em atraso, vá a instituição financeira que concedeu o empréstimo e siga as orientações dadas pelo gerente.

Títulos protestados – Vá ao cartório que registrou o protesto e solicite uma certidão em que constem os detalhes sobre o autor do protesto. Entre em contato com o credor e pague a dívida. Não deixe de pedir uma carta de anuência em que conste o cancelamento do protesto.
 
Leve a carta de volta ao cartório e solicite o cancelamento do registro de protesto. Vale lembrar que o cartório cobra pela prestação de serviço. Depois de dar baixa no título protestado, peça uma certidão de cancelamento, informando que sua situação está regularizada. Esse será o comprovante de conclusão da operação de pagamento do valor.

Informações através da Central de Relacionamento no telefone, 2137-9333. A ACE-Guarulhos fica na Avenida João Bernardo Medeiros, 278, Bom Clima.

Com informações: Ass. de Imprensa / ACE-Guarulhos